o que é colesterol
 
Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o colesterol não é uma doença. Ele está naturalmente presente no corpo de qualquer indivíduo, desempenhando funções importantes como síntese dos hormônios sexuais e da digestão, além da absorção de vitaminas lipossolúveis [A, D, E e K] e lipídios, produção da vitamina E e prevenção da perda excessiva de água por evaporação na pele.
Cerca de 75% do colesterol do organismo é endógeno, ou seja, produzido pelo corpo, e apenas 25% é obtido pela alimentação. Como o colesterol não pode ser dissolvido pelo sangue, ele precisa se ligar a transportadores específicos [chamados de lipoproteínas] para ser transportado até outros órgãos. As lipoproteínas são as maiores transportadoras de colesterol pelo sangue. Existem vários tipos de lipoproteínas, mas as mais importantes são LDL e HDL.
 
 
tipos de colesterol
 
Existem dois tipos de colesterol: o LDL e o HDL. O colesterol LDL, conhecido como “mau colesterol”, é responsável por transportar o colesterol para células e tecidos. Quando seu nível está elevado no sangue, pode ocorrer um acúmulo nas paredes das artérias que levam o sangue para o cérebro e coração.
 
Com o tempo, o excesso do LDL pode formar placas de gordura que estreitam a artéria, impedindo o fluxo adequado de sangue e aumentando o risco de ataque cardíaco ou isquemia cerebral [falta de oxigênio no cérebro]. Os níveis elevados de LDL estão diretamente associados com doenças do coração, assim como o alto nível de triglicérides.
 
O colesterol HDL, ou bom colesterol, transporta o colesterol dos órgãos e tecido para o fígado, removendo essa substância do organismo. Por atuar na degradação do colesterol, o ideal é que os níveis de HDL no sangue sejam elevados para evitar o desenvolvimento das doenças cardíacas. O baixo nível de HDL (inferior a 40mg/dL) também pode contribuir para o risco de doença cardiovascular. Já o colesterol total é a soma dos tipos de colesterol que circulam no sangue.
 
A arteriosclerose é uma doença que resulta do acúmulo de placas de gordura no interior das artérias, sendo a principal causa de morte no mundo. O seu desenvolvimento é progressivo e provoca a diminuição do sangue nos tecidos irrigados pelas artérias, sendo o colesterol responsável pela obstrução arterial.
 
 
sintomas do colesterol alto
 
A elevação dos níveis de colesterol sanguíneo é silenciosa e assintomática, ou seja, não apresenta sintomas, sendo detectada apenas por meio de exame de sangue ou, em casos mais graves, quando ocorre um ataque cardíaco.
 
 
colesterol: fatores de risco
 
Por não existirem sintomas de colesterol alto, é preciso atenção a alguns fatores de risco:
 
Hipertensão
Tabagismo
Sedentarismo
Idade avançada
Alta ingestão de gordura saturada
Histórico familiar
A genética é um fator importante para o colesterol. Pessoas que possuem histórico de colesterol na família devem fazer acompanhamento e manter bons hábitos alimentares.